Problemas no útero?

O útero é estimulado diariamente por hormônios e desnudado mensalmente em virtude da menstruação. O colo do útero, por exemplo, é extremamente vulnerável ao surgimento de vários tipos de tumores, benignos e malignos. Dentre os principais tumores benignos destacam-se os miomas, que se formam a partir dos tecidos musculares do útero; e os fibromas, que são menores constituídos principalmente por tecido conjuntivo fibroso que compõe o útero.
Metafisicamente, o útero é afetado quando a mulher se distancia das suas características básicas, assumindo posturas de vida que não correspondem a sua maneira de ser. Geralmente isso ocorre por ter sido muito criticada ou, ainda, por ter tido os piores resultados ao agir de acordo com seus princípios.

Ao perder a originalidade, a mulher passa a viver em função do meio, moldando-se aos outros e assumindo papéis sociais ou familiares. Tenta ser uma esposa perfeita, uma mãe exemplar, uma amiga ideal, etc. Essa postura gera comportamentos que atendem aos modelos estereotipados pela sociedade; no entanto, ela não condiz com sua natureza íntima. Portanto, o desejo de agradar aos outros ou adequar-se à sociedade pode sufocar a essência do ser que habita em cada um de nós. Essa conduta reflete no corpo em forma de complicações uterinas.

No mioma, metafisicamente a mulher culpa-se pelos transtornos vivenciados no emprego do seu próprio estilo numa determinada situação. Já no fibroma a mulher torna-se muito dura consigo mesma. Cobra de si uma conduta exemplar e não tolera os próprios fracassos.

Por isso, é importante refletir acerca de sua condição de vida. Não exatamente o que você conquistou em relação aos outros ou bens materiais; mas sim, quanto à preservação da individualidade e o cultivo de suas características peculiares, visto que isso promove, metafisicamente, a saúde uterina e também a realização pessoal.

Além do auto-abandono, convém avaliar também a maneira como você tem se relacionado consigo mesma, pois isso define a maneira como os outros vão tratá-la. Cada um recebe aquilo que cultiva no seu íntimo. Quem se abandona é esquecido; aquele que se anula, não é solicitado; a pessoa que não se valoriza, também não é valorizada, e assim por diante.

Procure proporcionar a você mesma tudo aquilo que espera dos outros; desse modo, você estará se preenchendo interiormente, bem como proporcionando condições para receber daqueles que a cercam algo que já existe em si mesma.
Assuma-se como mulher, com peculiaridades dignas de serem mantidas diante de quem quer que seja. Acredite, você é importante e especial. Caso os outros não tenham reconhecido os seus potenciais, valorize-se.

Procure se relacionar harmoniosamente com todos que a cercam. Estabeleça os acordos da convivência de maneira a preservar seu estilo e manifestar seus sentimentos.
Não espere que os outros preservem aquilo que é especial para você. Lembre-se, tudo o que você sente só existe em você, ninguém, por mais que lhe queira bem, é capaz de avaliar o quanto algo é importante para você, pois é você quem está sentindo. Por isso, não dependa exclusivamente da aprovação dos outros para realizar aquilo que é originalmente seu.
Seja fiel a sua natureza íntima, preservando-a. Não seja aquilo que os outros esperam de você. Encontre uma maneira de se relacionar com o ambiente e as pessoas sem comprometer a espontaneidade.

Metafisicamente, para resolver os problemas uterinos volte a ser quem você era no passado. Resgate suas próprias características, que foram deturpadas no curso da sua existência relacionamentos turbulentos e os papéis assumidos turvaram a percepção de si mesma, mascarando seus sentimentos; encontre-se e resgate sua originalidade.

O útero é estimulado diariamente por hormônios e desnudado mensalmente em virtude da menstruação. O colo do útero, por exemplo, é extremamente vulnerável ao surgimento de vários tipos de tumores, benignos e malignos. Dentre os principais tumores benignos destacam-se os miomas, que se formam a partir dos tecidos musculares do útero; e os fibromas, que são menores constituídos principalmente por tecido conjuntivo fibroso que compõe o útero.
Metafisicamente, o útero é afetado quando a mulher se distancia das suas características básicas, assumindo posturas de vida que não correspondem a sua maneira de ser. Geralmente isso ocorre por ter sido muito criticada ou, ainda, por ter tido os piores resultados ao agir de acordo com seus princípios.

Ao perder a originalidade, a mulher passa a viver em função do meio, moldando-se aos outros e assumindo papéis sociais ou familiares. Tenta ser uma esposa perfeita, uma mãe exemplar, uma amiga ideal, etc. Essa postura gera comportamentos que atendem aos modelos estereotipados pela sociedade; no entanto, ela não condiz com sua natureza íntima. Portanto, o desejo de agradar aos outros ou adequar-se à sociedade pode sufocar a essência do ser que habita em cada um de nós. Essa conduta reflete no corpo em forma de complicações uterinas.

No mioma, metafisicamente a mulher culpa-se pelos transtornos vivenciados no emprego do seu próprio estilo numa determinada situação. Já no fibroma a mulher torna-se muito dura consigo mesma. Cobra de si uma conduta exemplar e não tolera os próprios fracassos.

Por isso, é importante refletir acerca de sua condição de vida. Não exatamente o que você conquistou em relação aos outros ou bens materiais; mas sim, quanto à preservação da individualidade e o cultivo de suas características peculiares, visto que isso promove, metafisicamente, a saúde uterina e também a realização pessoal.

Além do auto-abandono, convém avaliar também a maneira como você tem se relacionado consigo mesma, pois isso define a maneira como os outros vão tratá-la. Cada um recebe aquilo que cultiva no seu íntimo. Quem se abandona é esquecido; aquele que se anula, não é solicitado; a pessoa que não se valoriza, também não é valorizada, e assim por diante.

Procure proporcionar a você mesma tudo aquilo que espera dos outros; desse modo, você estará se preenchendo interiormente, bem como proporcionando condições para receber daqueles que a cercam algo que já existe em si mesma.
Assuma-se como mulher, com peculiaridades dignas de serem mantidas diante de quem quer que seja. Acredite, você é importante e especial. Caso os outros não tenham reconhecido os seus potenciais, valorize-se.

Procure se relacionar harmoniosamente com todos que a cercam. Estabeleça os acordos da convivência de maneira a preservar seu estilo e manifestar seus sentimentos.
Não espere que os outros preservem aquilo que é especial para você. Lembre-se, tudo o que você sente só existe em você, ninguém, por mais que lhe queira bem, é capaz de avaliar o quanto algo é importante para você, pois é você quem está sentindo. Por isso, não dependa exclusivamente da aprovação dos outros para realizar aquilo que é originalmente seu.
Seja fiel a sua natureza íntima, preservando-a. Não seja aquilo que os outros esperam de você. Encontre uma maneira de se relacionar com o ambiente e as pessoas sem comprometer a espontaneidade.

Metafisicamente, para resolver os problemas uterinos volte a ser quem você era no passado. Resgate suas próprias características, que foram deturpadas no curso da sua existência relacionamentos turbulentos e os papéis assumidos turvaram a percepção de si mesma, mascarando seus sentimentos; encontre-se e resgate sua originalidade.

 

A Causa Metafisica da Endometriose

O endométrio é um revestimento do útero que produz substâncias nutritivas e muco para nutrir o óvulo no caso de ocorrer fecundação e ele se implantar no endométrio.

Metafisicamente é a tentativa da mulher em se afirmar como pessoa diante daqueles que a cercam. O mecanismo adotado para alcançar esse objetivo é o de querer que os outros sejam iguais a si, que pensem e ajam à sua maneira. “se todos forem iguais a mim, não vou me sentir inadequado”.Isso representa não estar seguro quanto ao seu próprio jeito de ser.

Ficar seguro de que temos o direito de ser diferente dos outros, agir a nossa maneira sem querer “forçar a barra” para que as pessoas também sejam assim; respeitar o nosso estilo e deixar que cada um faça a sua maneira.

Vamos descobrir quais seus sentimentos e crenças que estão te  afetando? Sim, é possível alcançar a cura com ThetaHealing®.
Fonte: Metafísica da Saúde Vol. 2

 

*ThetaHealing Institute of Knowledge® e Think®: trademarks of Nature Path Inc

**ThetaHealing® and ThetaHealer® are registered trademarks of THInK at http://www.thetahealing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s