Abdome: por que algumas pessoas não conseguem definí-lo?

O abdome tornou-se um mistério até mesmo para os profissionais da área. Existem teorias as mais diversas tentando explicar por que é tão difícil queimar a gordura do abdome. Enquanto alguns especialistas alegam que uma dieta equilibrada, combinada com exercícios abdominais, pode resolver o problema, outros afirmam, convictos, que nem dieta e muito menos os exercícios representam a solução.

Cirurgiões plásticos, por sua vez, vivem corrigindo o mesmo problema, repetidas vezes, para o mesmo cliente, ao passo que há pessoas que preferem encher-se de músculos no abdome e na cintura, através de exercícios de musculação, para garantir a ausência da tão temida gordura. Mulheres e homens de compleição esbelta não se conformam quando a barriguinha aparece, o que os leva a fazer regime para
emagrecer ainda mais, na esperança de perder, definitivamente, aquela saliência. Entre os que freqüentam, academias de ginástica, clínicas de massagem ou recorrem às cirurgias plásticas, nem todos conseguem atingir seus objetivos. Por outro lado, há, também, os que não fazem qualquer tipo de exercício, comem bem e, no entanto, não possuem a tal barriguinha. É quando ressurgem as teorias tentando explicar esse fenômeno.
O que me impressiona é a falta de informações, que deveriam ser dadas pelos professores aos alunos de uma academia. Nas academias onde trabalho é comum alunos virem me consultar sobre qual ginástica seria mais apropriada para tirar a barriguinha. Demonstram conhecer tudo e afirmam não acreditar na ginástica e nem na dieta alimentar. Fico pasma ao ouvir tantos leigos tirando suas próprias conclusões apenas porque nunca conseguiram bons resultados nas academias.
Sinto que esse problema não é dos alunos mas sim dos sistemas das academias que insistem em copiar os americanos com malhação, malhação e malhação, sem quaisquer informações teóricas sobre a consciência corporal e a alimentação correta. Esse sistema não permite que os professores disciplinem seus alunos no sentido de relaxar um pouco e ouvir, pois ouvir é tão importante quanto malhar. O aluno necessita saber quantas vezes na semana precisa se exercitar, assim como deve saber qual ritmo de um determinado exercício influi no ganho ou perda de massa muscular ou de gordura. Observo alunos sem qualquer disciplina, entrando e saindo de uma aula, a qualquer hora, sem cuidarem do aquecimento obrigatório para a saúde e beleza do corpo. Lamentavelmente, a maioria deles está tão desinformada que alguns chegam a se ofender quando o professor lhes pede para não se atrasarem para as aulas. Acham que é capricho de professor autoritário. Agora, vejamos: por que toda essa indisciplina é tolerada pelas academias? Resposta invariável: “Estamos lidando com seres humanos que pensam e que têm suas aptidões. Muitos não tiveram, na infância, a oportunidade de conhecer seu próprio corpo através de exercícios ou dos esportes. Daí a procura de academias para fugirem dos problemas emocionais e pensarem um pouco em si mesmos.” Portanto, como os professores de educação física não podem obrigar o aluno a disciplinar-se, este jamais vai alcançar bons resultados. Afinal, uma academia é um misto de terapia e lazer e, em alguns casos, quem a freqüenta só está querendo distrair-se, namorar, ou simplesmente conversar. Os exercícios para alguns servem apenas como desencargo de consciência. Felizmente, muitos profissionais levam para dentro das academias a consciência corporal, embora haja uma certa resistência por parte do sistema. Esses profissionais já vinham se preocupando em mudar seus métodos de atuação, aderindo ao conhecimento oriental que trabalha o homem como um todo. O autoconhecimento que responde a todas as dúvidas do ser humano.
Lembremos da célebre frase de Sócrates, filósofo grego (469-399 a.C), quando despertou para a Verdade ao visitar o templo de Delfos: “Conhece-te a ti mesmo.” Caro leitor, prepare-se portanto para mergulhar no mais profundo de seu ser e visitar aquele seu eu desconhecido e por isso tão temido.
Relaxe e vamos, juntos, viajar através de seu abdome. Com certeza você esbarrará em suas próprias resistências e, provavelmente, sentirá vontade de desistir em lugar de enfrentar-se, pois terá de fazer mudanças radicais em sua vida quando voltar dessa viagem. Mas não se preocupe. Estarei sempre ao seu lado para orientá-lo quando as emoções pesadas quiserem assustá-lo ou sufocá-lo. Apenas relaxe, reflita e deixe que o barco de sua mente o conduza ao portal das respostas. Está pronto? Então vamos.

 

Revelações através do abdome 

O ventre está localizado no centro de equilíbrio de nosso corpo. Nele temos os órgãos geradores e controladores da eliminação das toxinas: intestinos, bexiga e útero. A psicologia moderna comprova: pessoas controladoras possuem intestinos presos, pessoas que não se desapegam de pensamentos antigos geram prisão de ventre.

Segundo Sigmund Freud, fundador da psicanálise, a prisão de ventre está relacionada com a libido da criança na fase anal. Ele acreditava que quando uma criança de até dois anos de idade come ou brinca com suas próprias fezes, ela está explorando seu primeiro produto. Se, em lugar de ser tratada com carinho e compreensão por seus pais, ela for severamente repreendida pelo ato inocente, acabará, inconscientemente, associando o repúdio às suas fezes ao repúdio daquilo que cria, ou seja, amadurecerá levando consigo a sensação de que ela é incapaz de produzir, criar ou desenvolver algo que possa vir a ser aceito pela sociedade. Com certeza sua agressividade -aqui, no sentido de ousadia ou força interior – estará em baixa, dando lugar às frustrações, medos, insegurança, apego, desejo de controle dos outros, dúvidas.

 

Segundo os orientais, por outro lado, a prisão de ventre é a materialização do medo de perder as coisas, como dinheiro, família, amigos, a pessoa amada.

A bexiga, por sua vez, está associada ao controle das tristezas e das lágrimas, fazendo com que o indivíduo que tem lágrimas contidas mostre mais micção que o normal. O útero é controlado pelo estado emocional da mulher. A própria medicina alopática admite que a menstruação dolorosa e muitos casos de abortos naturais são causados pelo desequilíbrio das emoções e até pela própria rejeição da condição materna. Veja que é no abdome que residem os órgãos de eliminação. Sendo assim, o inconsciente, que possui a lógica da correlação, comunica ao cérebro que a pessoa está com excesso de retenção mental e o cérebro cuida para que essa retenção seja fisiológica também, aumentando, conseqüentemente, o volume das paredes abdominais pela pressão dos órgãos internos. Mesmo que inexistam prisão de ventre, intestinos presos ou problemas com o útero, haverá a retenção da gordura no abdome, simbolizando emoções e sentimentos aprisionados ou mal resolvidos, seja em relação ao amor, às amizades, ou à parte financeira, especialmente dívidas. Portanto, resolver com coragem e rápido tudo o que permanece arquivado faz com que o abdome se esvazie. Pare de empurrar a vida com a barriga! No abdome também está localizado o centro umbilical, ou seja, um dos sete chacras do nosso corpo etéreo, o manipura, em sânscrito. A característica desse chacra é o poder pessoal e o controle sobre os outros. Pessoas com ênfase nesse chacra dormem de seis a oito horas diárias com o ventre para cima. O excesso de energia nesse chacra causa estresse e agressões ligadas a uma má administração da vontade, que não encontra medidas para sobrepor-se às forças internas e externas, ou seja, faz o indivíduo passivo quando deve reagir e a reagir quando deve ser passivo.

Por outro lado, a falta de energia nesse chacra faz surgir pessoas dominadas por emoções, como medos, bloqueios, raivas, repulsas, agressividade, egoísmo, orgulho, intolerância e uma forte tendência a manipular os outros,. E preciso, então, que haja o necessário equilíbrio para a liberação desse chacra, pois só assim a pessoa controlará suas emoções e eliminará o orgulho, o que evitará que se coloque em oposição aos que não pensam como ela. O centro umbilical, estando equilibrado, torna-se uma energia que leva o indivíduo a se sentir responsável e a dominar seus atos. Está, também, ligado ao sentimento de misericórdia e amor pelos animais, já que a região abdominal é o centro de absorção de todo sentimento egocêntrico e manipulador. Quanto mais você aprisionar pessoas e acontecimentos em seu coração, mais a gordura no abdome reaparecerá. Medos, raivas, rejeições, agressividade nos atos, nos pensamentos e nas palavras mostram que a pessoa não consegue perdoar alguém. O abdome também simboliza o equilíbrio e a harmonia. Se há descontentamento, críticas ou revolta contra alguém ou com relação a algum fato, acabam surgindo gordura e doenças nesse local. Quem critica severamente os outros acaba manifestando alguma doença que leva a uma cirurgia do abdome, porque criticar os outros é o mesmo que cortá-los. Toda dúvida arrastada por muito tempo também é uma forma de violação e agressão contra si mesmo e contra o outro, e o inconsciente interpreta como retenção e controle. Em resposta, o cérebro providencia para que haja mais retenção de gorduras na região abdominal, ou aprisiona os órgãos internos nessa parte do corpo. Todo indivíduo que não possui abdome saliente, por outro lado, mostra determinação, coragem e, intuitivamente, encolhe o abdome depositando força no baixo ventre, cultivando firmeza mental. Enfim, toda mente rebelde e teimosa, aparentemente passiva ao extremo, que não acolhe com gratidão as pessoas e as coisas e não liberta a vida, provoca o desequilíbrio estético na região abdominal. Se você pretende modificar seu corpo para melhor, deverá aprender a ter a mente dócil, não acomodada, agradecendo a tudo e a todos e a desenvolver, conscientemente, a compreensão da vida. Assuma sua própria vida e pare de culpar os outros pelas suas mágoas e perdas. As pessoas são apenas um espelho do nosso emocional e, portanto, respondem com o mesmo nível energético de nossa mente, através de vibrações semelhantes. Aprenda a perdoar. Perdoar é zerar os acontecimentos, as mágoas, as desconfianças e conseguir conviver com o perdoado, amando-o com alegria sincera, sem se preocupar em ser lesado novamente. Apenas liberte as pessoas, lute para conseguir essa desenvoltura espiritual e desapegue-se de tudo e de todos, com carinho.

Mesmo que duas pessoas tenham de se separar, o mais importante é que ambas, não importa os motivos da separação, desejem uma à outra, amorosamente e sem ressentimentos, toda a felicidade do mundo, porque, afinal, como seres humanos trocaram experiências entre si. Tenha sempre em mente que a vida deve fluir livre, assim como os átomos de uma pedra, ainda que em constante movimento, mantêm seu formato original. Liberte-se, pois, de seus medos e de suas próprias cobranças e pare de querer controlar tudo devido ao medo de perder ou de se anular. Coragem é a palavra-chave para a mudança comportamental e física. Portanto, decida ser feliz agende sua sessão de ThetaHealing®: abra a janela de seu ventre, deixando tudo e todos voarem livres. Com certeza você se sentirá bem melhor e muito mais elegante.

 

Fonte: Cristina Cairo Linguagem do Corpo VOL 2

*ThetaHealing Institute of Knowledge® e Think®: trademarks of Nature Path Inc

**ThetaHealing® and ThetaHealer® are registered trademarks of THInK at http://www.thetahealing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s