Quando as emoções nos fazem adoecer

Você sabia que todos nós podemos somatizar ou psicossomatizar? Seja em menor ou maior intensidade. Em algum momento da vida, por alguma questão não resolvida e por problemas emocionais não tratados, podemos adoecer fisicamente.

Somatização e doença psicossomática:

Na somatização, apesar dos sintomas físicos, não existe doença orgânica, já que a causa é emocional. Exemplo: transtorno de pânico – na crise o paciente apresenta sintomas semelhantes o de um ataque cardíaco, porém ao examinar o médico não encontra nenhuma cardiopatia. Perdas, traumas, e conflitos, podem desencadear doenças emocionais.

No caso das doenças psicossomáticas, existem alterações clínicas e laboratoriais. A doença é orgânica, mas a causa psicológica, ou seja, não é exclusivamente corporal, tem origem na alma/psique. A tensão ou estresse prolongado, por exemplo, pode prejudicar as defesas do organismo, interferindo no sistema imunológico da pessoa provocando o aparecimento de doenças como:

    • Infecções;
    • Alergias;
    • Reumatismo;
    • Dores de cabeça;
    • Vitiligo;
    • Psoríase;
    • Gastrites; etc.

De qualquer maneira, faz-se necessário entendermos que nosso corpo e mente são anatômica e funcionalmente inseparáveis.

A “perturbação psicossomática” na maioria das vezes está relacionada a sentimentos negativos como culpa, ausência de perdão, raiva, medo, inveja e ressentimento. Cada pessoa interpreta sua doença e seus sintomas conforme aspectos culturais, morais e de crenças. Sendo assim, aquele conflito que para alguém pode ser facilmente resolvido, para outro, constitui-se um problema, podendo se transformar em doença.

Como prevenir:

Adotar hábitos saudáveis, buscar atividades prazerosas e autoconhecimento pode contribuir para prevenção. Outros fatores que podem minimizar os riscos de doenças psicossomáticas estão relacionados a diminuir a autocrítica, o perfeccionismo e o excesso de trabalho.

 

Você sabia que o sintoma tem como função nos alertar de que algo não está bem e precisa ser mudado? Crises no casamento, dificuldades em algum relacionamento interpessoal (mãe, pai, amigos, chefe), insatisfação com o trabalho, podem produzir doenças psicossomáticas.

Quanto ao profissional de saúde:

É importante saber que somos seres biopsicossociais e espirituais. Esse olhar integral e singular do ser humano contribui para muitos fatores, inclusive possibilitando identificar o evento que foi fator gerador da doença, tornando o tratamento orientado, adequado e efetivo. Saber também, que cada pessoa interpreta sua doença e seus sintomas conforme aspectos culturais, morais e de crenças é extremamente válido para a intervenção. Por isso o ThetaHealing é tão útil e significativo no tratamento das suas emoções, pois ele trata a raiz do problema, a crença principal que está vinculada ao seu sentimento e comportamento, tratando a suas crenças e sentimentos, automaticamente estará tratando sua doença física e emocional que são causadas por eles.

Fonte: Emoções em Pauta

*ThetaHealing Institute of Knowledge® e Think®: trademarks of Nature Path Inc

**ThetaHealing® and ThetaHealer® are registered trademarks of THInK at http://www.thetahealing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s