Natal e Ano novo

Aproxima-se a data de Natal e Ano Novo e, como sempre, como todos os anos que se seguem, gradativamente você vai se tornando mais e mais melancólico, triste.

Você vê as imagens simbolizando essas duas datas como se fossem um filme no qual, de algum modo, você terá que participar; porém, percebe que infelizmente não se encontra apto para entrar nele de coração aberto, feliz. Por que será?

Por que será que essa alegria que contagia a tantos com a vinda do Natal e de um Novo Ano, ao contrário, o deixa mais e mais ensimesmado, confuso? Sendo que muitas vezes você acaba se sentindo invadido por um sentimento de nostalgia indecifrável, numa angústia sem nome, sem limites para o grau de tristeza que o assola…

Você anda pelas ruas, observa as pessoas comprando presentes, as ruas iluminadas pelo clima do Natal e você se sente totalmente fora desta história.

– Tudo brilha, menos você.

Tudo o que estas datas evocam apenas servem para deprimi-lo e o pior é o que você já sabe. Este sentimento de angústia sempre se repete, ano após ano… De repente, mais atônito ainda, no seu silêncio interior, você grita uma pergunta, na esperança que este cenário magicamente se quebre, quem sabe imaginando que algo novo possa tomar a frente. E a pergunta se repete ecoando das profundezas do seu psiquismo, da sua alma: até quando essa sensação de tristeza me perseguirá sempre nestas datas? E por quê?

Parece que uma das questões principais evocadas seja a renovação. Sim, o novo abrindo espaço dentro de cada um, a esperança.

…E o dia de Natal e Ano Novo vão chegando. Finalmente, se você não se encontrar com a sua família, no mínimo se lembrará dela. Situações de afetos reprimidos, indefinidos ou com nuances de desânimos e rejeição se reapresentam extradimensionalmente. E por mais que você lute contra, será assolado por inúmeras lembranças sobre os mais diversos assuntos relacionados com a suas situações familiares e de vida. O Natal por si só provoca este confronto. Convida-o para entrar em conato com todo este montante e mais do que isso: incita-o a fazer uma renovação sem precedentes…

Por fim, as festas de final de ano representam uma ducha de autoconsciência na alma de cada um e na certa pode deprimir muitos ou mesmo colocar as pessoas frente a frente com questões depressivas já pendentes. Nos obriga a repensar em tudo o que tange o amor genuíno e as trocas afetivas reais. Clama por toda sorte de transformação daquilo que não está bom.

…E lá no fundo, mesmo que você não queira contar para você mesmo, este clima sempre lhe oferece a chance de você perceber com maior clareza as áreas de sua vida em que você se encontra paralisado. Entrando em contato mais lúcido, na certa, você terá a oportunidade de se conquistar, começando por movimentar o fluxo de sua existência na intenção clara de efetivamente se melhorar.

Atente que, em tempos assim, é mais fácil entrar em contato com lugares seus onde já existem a amargura e a depressão, posto que a egrégora emergencial de renovação fica neste tempo rondando o planeta e deste modo essas questões tornam-se, para muitos, literalmente avassaladoras.

Minha sugestão, como um começo de renovação é se você estiver dentro do enfoque delineado neste texto, aproveite e catalogue todas as suas sensações, sentimentos, lembranças e pensamentos que vierem e, se não conseguir dar conta de organizar metas de renovação, comece por escrever tudo o que vier em sua mente numa folha em franco, simultaneamente, criando metas de transformação pessoal.

Coloque-se num lugar de responsabilidade suprema pela sua vida, evitando o conhecido vitimismo. Seja responsável e em todos os sentidos que entender pelo termo responsabilidade, que é muito amplo e aja por si mesmo.

Aproveite o clima, receba com carinho todas as sensações que vierem e tire proveito de todo este montante para que deliberadamente você possa transformar a sua vida para melhorar.

A verdade é que estas datas, para alguns de nós, como o momento da verdade, o “vai ou racha” da rotina que se instalou durante o ano e que não se quer repetir, uma fase de transição que representa a possibilidade de uma mudança para melhor. E enquanto dura esta época festiva, enquanto duram os festejos de Natal, visualizam-se as possibilidades, deixam-se voar os sonhos, sempre na esperança de um amanhã mais meigo, mais recheado e colorido.

Decida agora. Você pode.

(Fonte: Silvia Malamud)

*ThetaHealing Institute of Knowledge® e Think®: trademarks of Nature Path Inc

**ThetaHealing® and ThetaHealer® are registered trademarks of THInK at http://www.thetahealing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s