Dia dos namorados

Muitas pessoas têm receio de ficarem sozinhas, sem um parceiro ou uma parceira, e acabam se conformando com relacionamentos vazios ou com o sentimento de inferioridade e com a sensação de terem falhado na missão de encontrar uma pessoa para caminhar junto.

Quando se aproxima o dia 12 de junho, os casais passam a ser o tema central dos anúncios publicitários e reportagens. Muitas lojas e restaurantes adotam uma decoração temática e lançam promoções para serem aproveitadas a dois.

É comum que as pessoas descontentes com a própria situação, estejam elas solteiras ou em um relacionamento, nessa época do ano fiquem tristes ou revoltadas. Toda a exposição e valorização do amor romântico torna o desconforto mais evidente e transforma um pequeno incômodo em tristeza ou raiva.

Por que buscamos uma pessoa para nos completar?

Aprendemos desde crianças que a nossa felicidade está vinculada com a aprovação de outras pessoas. Primeiro de nossos pais e familiares, depois de professores e colegas da escola. Não aprendemos a aprovarmos e aceitarmos a nós mesmos.

Ao longo da vida, nós não somos acostumados a cuidar e dar a devida atenção às nossas emoções. Cuidamos muito da saúde de nosso corpo, porém não tanto da nossa saúde psicológica.

Como resultado desse processo, chegamos à fase adulta necessitando sempre da aprovação dos outros. Então, estamos sempre buscando nos relacionamentos alguém que nos dê o amor e aprovação que aprendemos a procurar nos outros.

Como resultado desse processo, chegamos à fase adulta necessitando sempre da aprovação dos outros. Então, estamos sempre buscando nos relacionamentos alguém que nos dê o amor e aprovação que aprendemos a procurar nos outros.

Qual o resultado disso?

Se o que nos falta é amor-próprio e autoestima, o carinho e atenção dos outros nunca serão suficientes. Como resultado, os relacionamentos se tornam insuficientes e estar solteiro vira sinônimo de solidão e tristeza.

Quando estamos desacompanhados, entramos em uma busca constante por relacionamentos ou parceiros passageiros que nos aprovem e gostem da nossa companhia. Não queremos ficar desacompanhados, afinal, isso significaria estar na companhia de nós mesmos e não aprendemos a aproveitar essa companhia.

Nos relacionamos, entramos em uma busca por elogios, carinho e atenção, e muitas vezes o que recebemos não é suficiente. Como consequência, alguns relacionamentos se tornam um peso carregado pelo casal por medo da solidão. Outras vezes saímos de um relacionamento e entramos em outro, mas os problemas persistem.

Algumas pessoas creem que o problema são os parceiros ou parceiras, outras desenvolvem um sentimento de inferioridade e julgam não serem dignas ou merecedoras de amor e carinho.

Por que a situação se torna mais difícil nessa época do ano?

Por pior que seja a situação, nos acostumamos a ela e nos acomodamos a viver insatisfeitos. Ignoramos o problema na esperança de que se resolva sozinho ou escolhemos acreditar que ele não existe.

Quando a nossa atenção está voltada para outras coisas, se torna mais simples lidar com o nosso incômodo. Porém, nos momentos em que tudo ao nosso redor faz com que a nossa atenção se volte para a questão, se torna necessário encará-la e nem sempre estamos preparados para isso.

Como resolver essa situação?

Um problema que é seu não será resolvido pelos outros. Portanto, a única pessoa que pode amenizar seu sentimento de solidão e suprir a necessidade de carinho e atenção é você mesmo.

Comece a aproveitar sua própria companhia, separe momentos da sua semana para ficar com você mesmo e se esforce para que esses momentos sejam agradáveis, escolha um programa de sua preferência e aproveite cada momento dele: fazer uma caminhada em um lugar agradável, assistir a uma apresentação, ler um bom livro, assistir a um filme ou preparar um bom jantar.

Procure entender em que momento da sua história você começou a acreditar que precisava da aprovação de outras pessoas e altere seu padrão de pensamento. O Psicólogo é uma pessoa que poderá te ajudar a fazer essa reflexão, a compreender a situação que você está vivendo e recuperar a sua autoestima.

Quando você alcançar uma boa relação consigo mesmo, estar sozinho não será um problema e os seus relacionamentos serão mais leves e tranquilos.

O trabalho de crenças e sentimentos realizados durante as sessões de ThteaHealing podem tornar esse processo mais rápido e eficaz. Muitas vezes, nossos bloqueios são inconscientes e precisamos de ajuda para liberá-los. Além disso, com o ThetaHealing é possível realizar a manifestação da Alma Gêmea, para atrair a pessoa mais compatível para você! Permita-se! Ser feliz é um direito seu!

Agende agora mesmo sua sessão de ThetaHealing com Emeli Scabeni.

Fone/whats: 46 9 91168084 ou emeliterapias@gmail.com

*ThetaHealing Institute of Knowledge® e Think®: trademarks of Nature Path Inc

**ThetaHealing® and ThetaHealer® are registered trademarks of THInK at http://www.thetahealing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s