A paz no mundo começa em nós

Quanto mais trabalhamos em nós mesmos, mais percebemos como podemos estar apoiando crenças genéticas ligados ao medo, ódio e raiva em relação a outros países, terras e seus povos que antes não sabíamos ter.